Mobiliário Público

Banco Sonoro - Raízes Negras

Banco Sonoro - Raízes Negras

No desenvolvimento do Projeto “Banco Sonoro Raízes Negras”, o artista Hugo França propôs a criação de uma obra através de resíduo lenhoso (raiz de Eucalipto), que se encontrava caído no Parque Ibirapuera há mais de um ano, em razão das fortes chuvas que assolaram a cidade de São Paulo à época.

Neste projeto artístico criado por Hugo França e sua equipe, foi instalado um sistema de gravação sonora com um conjunto de falas que transmitem as histórias de vida de pessoas afrodescendentes que registraram e depositaram seus depoimentos no acervo do Museu da Pessoa, possibilitando, assim, a difusão das Raízes da História, da Cultura e do Povo brasileiro negro.

De início, a raiz, que pesava 4 toneladas, foi retirada pela a Equipe do Atelier Hugo França através da utilização de caminhão Munck e foi levada para a oficina do Atelier, localizada em Louveira.

Ao chegar a Louveira, a equipe do Atelier foi totalmente remanejada para o desenvolvimento e finalização do projeto, que perdurou duas semanas, desde o processo de limpeza, recortes com a motosserra, lixamento e sua devida finalização.

Ao final do processo, o Banco Sonoro foi retirado pelo caminhão Munck, concedido pela Empresa URBIA, e entregue no Parque do Ibirapuera.

Ficha Técnica

Hugo França

Banco sonoro Raízes Negras, 2021

Madeira Eucalipto

298 x 480 x 160

2,5 ton